Deputado Bira enquadra ministro da Educação Abraham Weintraub


A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados recebeu, nesta quarta-feira (11), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, convocado para prestar esclarecimentos. Durante a reunião, o chefe de estado apresentou reportagens da TV Record sobre produção de drogas nas universidades, fez acusações contra reitores e deputados e tergiversou sobre os assuntos e questionamentos referentes às propostas e projetos para a educação. Em reação, o deputado Bira do Pindaré (PSB) enquadrou o ministro, afirmou que tem a impressão que ele é um viciado e que precisa tomar cuidado para não acabar sofrendo uma overdose.

“A questão das drogas é uma preocupação nacional e todos nós combatemos porque é o principal fator da violência em nosso país. Pode ter casos em universidades, mas tem casos em qualquer canto desse país. O problema não é esse, o problema é o senhor usar essa questão para, mais uma vez atacar, as universidades dando uma demonstração clara de quem quer destruir as universidades públicas no Brasil. O problema é usar isso como uma cortina de fumaça”, frisou o parlamentar.

O deputado falou da postura do ministro em relação a declarações sobre escravidão, república e monarquia. Lembrou que apesar do ministro dizer que é contra a escravidão, defendeu a monarquia e elogiou Dom Pedro II, um escravagista. “O senhor diz uma coisa e pratica outra. Chegou a bater boca com internauta por causa dessa declaração. Aí o senhor diz que sua declaração no Twitter não tem nada a ver com o seu cargo. Claro que tem. O senhor é uma pessoa só”, completou.

Para Bira, o ministro não tem postura para o cargo que ocupa. O que, destacou, é um problema grave para o próprio Weintraub, mas, sobretudo para o povo brasileiro, que precisa de uma gestão competente e compromissada. Ele afirmou também que, embora o senhor tenha dito que nunca usou drogas, a impressão que eu tenho é que o senhor está viciado.

“Completamente viciado. Viciado em Fake News, em mentiras, em factoides, isso desde o começo do ano. O senhor inventa factoide para esquecer os verdadeiros problemas da educação. E vou dizer mais uma coisa. Já chega de falar de governo passado. O governo que o senhor está já está no poder a um ano. Tem que dar respostas, apresentar planos e projetos para enfrentar os problemas, e não ficar querendo encontrar culpados no passado. Já passou. Quem é governo é quem responde”, ressaltou.

O deputado disse ainda que o ministro da educação precisa voltar para a realidade. E advertiu que a realidade, infelizmente, são estudantes que ainda precisam ir de pau de arara para as escolas, que ainda estudam em escolas de taipa, que ainda não tem a oportunidade de chegar a uma universidade.

“O senhor não está apresentando programas e ações que enfrente esses problemas. Fica sempre procurando o debate ideológico, tergiversando, saindo pela tangente e escondendo a sua verdadeira responsabilidade. Tome cuidado, ministro, porque o senhor pode ainda sofrer de overdose”, concluiu.