DEFENDA O ENEM: A EDUCAÇÃO MUDOU A MINHA VIDA TAMBÉM, DIZ BIRA

DEFENDA O ENEM

DEFENDA O ENEM: A EDUCAÇÃO MUDOU A MINHA VIDA

“A educação salvou a minha vida, senhor presidente do INEP. E quantas milhões de vidas de jovens da periferia e negros, como eu, nós vamos deixar de salvar nesse momento?”, indagou a presidenta da UBES (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas), Rozana Barroso, ao presidente do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), Danilo Dupas Ribeiro, durante a reunião da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (10).

Dupas compareceu à Comissão de Educação para explicar a demissão em massa de servidores ligados ao Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) a menos de 2 semanas da prova, marcadas para os próximos dias 21 e 28 de novembro. Durante um ato, em frente ao Instituto, em Brasília, na quinta (4), os servidores denunciaram que a atual gestão promove um “clima de insegurança e medo” com assédio moral, cerceamento de liberdade e ameaças veladas.

Eles frisaram que as provas do Exame estão sendo elaborada sem a atuação das Equipes de Incidentes e Resposta (ETIR), por decisão ‘arbitrária e unilateral’ de pessoas da chefia ligadas à presidência do INEP; e ‘fragilidade técnica e administrativa da atual gestão’.

Membro da Comissão de Educação da Câmara Federal, o deputado Bira do Pindaré (PSB) iniciou sua fala dizendo que se identifica muito com as palavras da presidente da UBES, que disse também que luta para realizar sonhos coletivos e pelo avanço do Brasil. “Quantos de nós, estudantes pretos e de periferia, sonhamos em ingressar no ensino superior? Não permitiremos que nosso futuro seja ameaçado”.

O parlamentar afirmou a atual situação da Educação no Brasil o preocupa muito em de todo o contexto que o Brasil atravessa em razão desse governo fascista, que promoveu grandes cortes Educação, na Ciência e na Tecnologia, que tem um ministro da Educação que diz que “tem universidade demais” no país, e agora, para completar, estão ameaçando o Enem. “Mas estamos lutando ao lado dos estudantes, professores e servidores em defesa das universidades, para salvar a vida de muitos jovens brasileiros”, sublinhou.